quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Cantigas de roda


Cantigas de roda

AI, EU ENTREI NA RODA
Estribilho
Ai, eu entrei na rodaAi, eu não sei como se dança

Ai, eu entrei na "rodadança" Ai, eu não sei dançar.
Sete e sete são catorze, Três "vêz" sete vinte e um Tenho sete namorados

Só posso casar com um.
Namorei um garotinhoDo Colégio Militar

O diabo do garoto

Só queria me beijar.
Todo mundo se admira,Da macaca fazer renda.

Eu já vi uma perua

Ser caixeira duma venda !
Lá vai uma, lá vão duas,

Lá vão três pela terceira,Lá se vai o meu benzinho,De vapor pra Cachoeira!
Formação - Roda : as crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças cantam o estribilho dando quatro passos para o centro da roda, quatro para fora recuando e repetem.Caminham em roda cantando a primeira quadra. O estribilho é repetido, movimentando-se as crianças como ficou explicado. Novamente a roda gira para cantar a segunda quadra. Assim continua o brinquedo, sendo permitidas novas quadras lembradas pelas crianças.





02- ATIREI O PAU NO GATO.
Atirei o pau no gato-to

Mas o gato não morreu-reu-reu

Dona Chica-ca admirou-se-se

Do berro, do berro que o gato deu:Miau !
Formação - Roda : As crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças brincam e saltitam em roda. Ao término da quadra, ao dizerem "Miau" sempre de mãos dadas, param, pulam e abaixam-se a seguir.

03 - BA, BE, BI, BO, BU
Bis :O ba, be, bi, bo, buVamos todos aprender:
Bis :Soletrando o b-a-ba

Na cartilha do A, B, C.
Bis :O (inicial do nome da pessoa) é uma letra

Que se escreve no A, B, C.
Bis :O (nome da pessoa) você não sabe

Quanto eu gosto de você !
Formação - Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, pára. A criança que está no centro, canta, sozinha, a segunda quadra citando a inicial e o nome daquela que, após ser abraçada, deverá substituí-la no centro da roda.


04 - BELA PASTORA
Lá no alto daquela montanha

Avistei uma bela pastora

Que dizia na sua linguagem

Que queria se casar.
Bela pastora, entrai na roda

Para ver como se dança:Uma volta, meia volta,

Abraçai o "seu" amor.
Formação - Roda : uma criança fora - Bela Pastora - e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira, cantando. No início da segunda quadra, a "Bela Pastora" entra na roda e no final abraça uma companheira que irá substituí-la.

05 - CACHORRINHO ESTÁ LATINDO
Cachorrinho está latindo

Lá no fundo do quintal

Cala a boca, cachorrinho

Deixa meu benzinho entrar.
Estribilho:
Ô crioula lá !Ô crioula lá, lá !Ô crioula lá !Não sou eu que caio lá !
Atirei um cravo n'água

De pesado foi ao fundo;

Os peixinhos responderam:Viva D. Pedro Segundo !
Formação - Roda : uma criança no centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira, cantando a primeira quadra. Ao terminá-la pára. A criança que está no meio, aproxima-se de uma companheira e, enquanto todas cantam o estribilho batendo palmas no ritmo da melodia, as duas, frente a frente pulam num pé ora no outro, estendo as pernas, alternadamente para frente. A criança escolhida substitui a que está no centro e a roda gira novamente cantando a segunda quadra. É repetido o estribilho com a movimentação descrita, sendo escolhida outra criança.
Nota: - São permitidas novas quadras.

06 - CAI, CAI, BALÃO
Cai, cai, balão ! Cai, cai, balão !Na rua do sabão.

Não cai, não ! Não cai, não ! Não cai, não !Cai aqui na minha mão !
Formação - Roda : as crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira, cantando.

07 - VEM CÁ, BITU !
Vem cá, Bitu ! vem cá, Bitu !Vem cá, meu bem, vem cá !Não vou la ! Não vou la, Não vou la !Tenho medo de apanhar.
Formação - Roda : as crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira, cantando.

08 - CAIU NO POÇO
Bis :(Nome da pessoa) caiu no poço

Ficou toda enlameada
Bis :Os garotos deram em cima

Pensando que era melado.
Bis :Como ela pula !Como ela roda !Como é que ela fazRequebradinho !
Formação - Roda : uma criança no centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra na qual é mencionado o nome da criança que está no centro. Em seguida pára e canta a segunda quadra batendo palmas no ritmo da melodia enquanto a criança em destaque, dá uma volta completa no mesmo lugar e faz requebros.Ao terminar o canto, a criança que está no centro, escolhe aquela que deverá substiruíl-la.


09 - A CANOA VIROU
A canoa virou, Deixá-la virar,

Por causa da (nome de pessoa)

Que não soube remar.
Se eu fosse um peixinho

E soubesse nadar,Tirava (nome da pessoa)

Do fundo do mar.
Formação - Roda : as crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra na qual é mencionado o nome de uma criança. Esta, deixando as mãos das companheiras, faz meia volta, dá-lhes novamente as mãos e, de costas para o centro da roda, continua a caminhar. Novamente é cantada a primeira quadra sendo escolhida a criança que estiver à esquerda daquela que virou, procedendo da mesma maneira que sua companheira. Assim continua o brinquedo. Quando todas estiverem de costas para o centro da roda, passa a ser cantada a seguinte quadra e, uma a uma, as crianças voltam à posição inicial, mencionando-se sempre aquela que estiver à esquerda da última que virou.

10 - CAPELINHA DE MELÃO
Capelinha de melão

É de São JoãoÉ de cravo, é de rosa,

É de manjericão.
São João está dormindo

Não me ouve, não.

Acordai, acordai,Acordai, João !
Formação - Roda : as crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira, cantando.

11 - CARANGUEJO
Caranguejo não é peixe,Caranguejo peixe é;

Caranguejo só é peixe

Na enchente da mará.
Ora, palma, palma, palma !

Ora, pé, pé, pé !Ora, roda, roda, roda,Caranguejo peixe é !
Formação - Roda : as crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças caminham, cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, param, deixam as mãos das companheiras e, obedecendo à letra, batem palmas três vezes, três vezes o pé direito no chão e, a seguir, fazem uma volta completa no mesmo lugar.

12 - CARNEIRINHO, CARNEIRÃO
Carneirinho, carneirão-neirão-neirão,Olhai pro céu, olhai pro chão, pro chão:Manda o Rei, Nosso Senhor, Senhor, Senhor Para todos se ajoelhar.
Carneirinho, carneirão-neirão-neirão,Olhai pro céu, olhai pro chão, pro chão:Manda o Rei, Nosso Senhor, Senhor, Senhor Para todos se levantar.
Carneirinho, carneirão-neirão-neirão,Olhai pro céu, olhai pro chão, pro chão:Manda o Rei, Nosso Senhor, Senhor, Senhor Para todos se sentar.
Carneirinho, carneirão-neirão-neirão,Olhai pro céu, olhai pro chão, pro chão:Manda o Rei, Nosso Senhor, Senhor, Senhor Para todos se levantar.
Carneirinho, carneirão-neirão-neirão,Olhai pro céu, olhai pro chão, pro chão:Manda o Rei, Nosso Senhor, Senhor, Senhor Para todos se deitar.
Carneirinho, carneirão-neirão-neirão,Olhai pro céu, olhai pro chão, pro chão:Manda o Rei, Nosso Senhor, Senhor, Senhor Para todos se levantar.
Formação - Roda : as crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira e canta, executando as crinaças os movimentos determinados na letra. Ajoelhadas, sentadas ou deitadas, continuam cantando e obedecendo às ordens.

13 - A CARROCINHA.
Bis :A carrocinha pegou

Três cachorros de uma vez.
Bis :Tra lá láQue gente é esta,Tra lá lá

Que gente má !
Formação - Roda : crianças de mãos dadas; ao centro, formando outra roda, três crianças.
Maneira de Brincar - As crianças das duas rodas, de mãos dadas, saltitam cantando os dois primeiros versos. Ao terminá-los, param e cantam os versos finais batendo palmas no ritmo da música, enquanto as crianças que estão no centro, separando-se, colocam-se à frente de companheiras da roda principal e, tendo as mãos na cintura, com elas pulam, ora num pé ora noutro, estendendo as pernas alternadamente, para a frente.As três crianças escolhidas substituem as que estão no centro da roda.

14 - O CASTELO PEGOU FOGO
O castelo pegou fogo"Seu" Francisco deu" o sinal :

Acuda, acuda, acuda

A bandeira nacional !
Um, dois, três,Quatro, cinco, seis,Sete, oito nove,

Para doze faltam três !
Formação - Roda : uma criança no centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças caminham cantando a primeira quadra e param, ao terminá-la.A criança que está no centro aproxima-se de uma companheira e, enquanto todas cantam o primeiro verso da segunda quadra, batendo palmas três vezes, as duas, frente a frente, com, as mãos na cintura, fazem os três seguintes movimentos: pulam sobre o pé esquerdo e, ao mesmo tempo, estendem a perna direita à frente, colocando o pé direito no chão; pulam novamente, trocando a posição dos pés, pulam outra vez, colocando o pé direito à frente. Da mesma maneira as duas se movimentam quando cantam o segundo, o terceiro e o quarto versos da quadra enquanto a roda continua batendo palmas.A criança escolhida, substitui a que está no centro da roda.

15 - O CÉU ESTÁ ESCURO
O céu está escuro

Mas não é para chover.

Meu amor está doente

Mas não é para morrer.
Foi uma rosaAinda em botão.

Foi um moreno

Que roubou meu coração.


Meu coração não posso dar

Por que não posso arrancar;

Se não morrerei,

Morrerei, não posso amar.


Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira numa direção, cantando a primeira quadra e, em direção contrária, cantando a segunda. Ao terminá-las, pára e canta a terceira quadra batendo palmas ao ritmo da melodia enquanto a criança que está no centro , aproxime-se de uma companheira e, frente a frente, com as mãos na cintura, com ela pula, ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente para frente.A criança escolhida, substitui a que está no centro da roda.

16 - CIRANDA, CIRANDINHA
Ciranda, cirandinha

Vamos todos cirandar.

Vamos dar a meia volta,

Volta e meia vamos dar.
O anel que tu me deste

Era vidro e se quebrou.

O amor que tu me tinhas

Era pouco e se acabou.
Por isso, D. (nome da pessoa),

Entre dentro desta roda

Diga um verso bem bonito,

Diga adeus e vá-se embora.
Formação - Roda : uma criança fora e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando. Terminada a terceira quadra, a roda pára; a criança que está fora e cujo o nome foi citado, entra na roda, recita uma quadra e, a
seguir, escolhe uma companheira para substituí-la.


17 - A COBRA E A ROLINHA
A rolinha fez seu ninho,

Para os seus ovos chocar.

Vem a cobra, come os ovos...

A rolinha pos-se a chorar.
Bis :
Cala a boca, minha rola,

Que a cobra eu vou matar;

Os ovos que ela comeu

Ela há de me pagar.
Formação - Roda : crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças caminham cantando a primeira quadra. Terminando-a, param, colocam as mãos nos ombros das companheiras e tendo uma delas por guia, deixam a formação em roda e avançam serpeando pelo terreno, enquanto cantam a segunda quadra.


18 - CONSTÂNCIA
Constância, bela Constância !Constância, bela será.

Será o cravo da fortuna

A volta que o mundo dá.
Entrei num jardim de flores,

Não sei qual escolherei;

Escolho a mais formosa,

Aquela que abraçarei.
Bis :
Dollin, dolelê !Dollin, dolalá !

Tocando a viola

Para se dançar.
Formação - Roda : uma criança fora e as outras de mãos dadas.

Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra na qual é mencionado o nome da criança que está fora. A criança entra na roda e canta, sozinha a segunda quadra, escolhendo, a seguir, uma companheira a quem dá as mãos, ficando ambas frente a frente. A roda, parada, canta a terceira quadra, batendo palmas ao ritmo da melodia enquanto as duas crianças saltitam, de lado, indo até o ponto oposto do círculo e voltando, várias vezes.A criança que foi escolhida substitui a que está no centro da roda.

19 - CRAVO BRANCO NA JANELA
Cravo branco na janela

É sinal de casamento;

Deixa disso, ó (nome da pessoa),

Que inda não chegou seu tempo.
Osquindô, lê lê !Osquindô lá lá !

Osquindô lê lê !Não sou eu que caio lá !
Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças caminham cantando a primeira quadra na qual é mencionado o nome da que está no centro. Ao terminá-la, param e cantam a segunda quadra, batendo palmas ao ritmo da melodia, enquanto a criança aproxima-se de uma companheira e, ambas, tendo as mãos à cintura, pulam, ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente, para frente.
20 - O CRAVO BRIGOU COM A ROSA
O cravo brigou com a rosa

Debaixo de uma sacada;

O cravo saiu ferido

E a rosa despedaçada.

O cravo ficou doente,A rosa foi visitar;O cravo teve um desmaio,A rosa pos-se a chorar.
Formação - Roda : crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando.

21 - DE ABÓBORA FAZ MELÃO
Bis :De abóbora faz melão,

De melão faz melancia.
Bis :Faz doce, sinhá, faz doce, sinhá

Faz doce de maracujá.
Bis :Quem quiser aprender a dançar

Vai à casa de "seu"Juquinha;

Ele pula, ele roda,

Ele faz requebradinho.
Formação - Roda : crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças caminham cantando os dois primeiros versos da primeira quadra. Ao terminá-los, param, deixam as mãos das companheiras e cantam os dois últimos fazendo o gesto de quem mexe uma panela. A seguir, dão novamente as mãos e caminham cantando os dois primeiros versos da segunda quadra.Ao terminá-los, param e entoam os dois últimos versos executando os movimentos determinados na letra: pulam, rodam no mesmo lugar e, com as mãos na cintura fazem requebros.
NOTA: - Este brinquedo também é feito com uma criança no centro da roda - "Seu Juquinha" - que, sozinho, executa os movimentos finais da letra.

22 - DOMINÓ
Por esta rua

Dominó !Passou meu bem,Dominó !Não foi por mim,Dominó !Foi por mais alguém ,Dominó !
Olha o passarinho,Dominó !Caiu no laço, Dominó !Daí-me um beijinho,Dominó !E um abraço,Dominó !
Formação - Roda : uma criança fora e as outras de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A criança que está em destaque, canta os versos, volteando as companheiras que, andando ou paradas, respondem, ao final de cada verso: - Dominó! - abaixando a cabeça. Ao cantar os dois últimos veros , a criança do centro beija e abraça uma companheira que irá substituí-la.
NOTA: - Este brinquedo também é feito estando as crianças, de mãos dadas, aos pares, na roda. Ao final de cada verso, param de caminhar, viram-se para o centro da roda e, abaixando-se a cabeça, dizem : - Dominó !. Nos versos finais, os pares beijam-se e abraçam-se.

CANTIGAS DE RODA 02
01 - ESCRAVOS DE JÓ
Escravos de Jó

Jogavam o caxangá:

Tira, bota,Deixa o Zé Pereira* ficar.
Bis:
Guerreiros com guerreiros Fazem zigue, zigue, zá !
Formação - Roda : crianças de mãos dadas, de frente para o centro, tendo cada uma o seu par.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra. Em seguida, cada criança vira-se para o seu par e, com as mãos na cintura, pula ora num pé ora noutro, estendo as pernas alternadamente para a frente.
NOTA: - Este brinquedo também é feito da seguinte maneira :
Formação - Roda : crianças sentadas no chão ou em pé, ao redor de uma mesa. Cada criança deverá ter na mão uma pedrinha, uma caixa de fósforo ou outro objeto qualquer de pequena dimensão.
Maneira de Brincar - Cantando, cada criança coloca o objeto que está em suas mãos à frente da que se acha à esquerda, batendo-o e deixando-o sobre a mesa. A seguir, apanha o objeto à sua frente, deixado pela companheira à direita e, da mesma maneira passa-o à da esquerda. Assim continua o brinquedo passando-se os objetos e acentuando-se os tempos fortes da melodia. Ao cantarem - "Fazem zigue zique.... "- conservam o objeto na mão embora façam a movimentação descrita, acentuando agora integralmente o ritmo. Deixam o objeto à companheira da esquerda ao dizerem - "zá"- . Repetem-se os dois últimos versos.Acelera-se o andamento da música em cada repetição do brinquedo que também pode ser assobiado; em lá lá lá; de boca fechada ou marcando-se simplesmente o ritmo.
NOTA: - As crianças que errarem serão eliminadas.
* Também dizem : "Zambelê", "Zabelê", "Zamberê", "Zé Guerreiro", "Iberê".

02 - ESTOU PRESA
Estou presa, meu bem, estou presa,

Estou presa por um cordão.

Me solte, meu bem, me solte,

Me solte, meu coração.
Lá vem a lua saindo

Com três estrelinhas do lado;

A do meio vem dizendo

Que a (nome da pessoa) tem namorado.
Eu amo a letra (inicial do nome),

Por ela tenho paixão;

Com ela posso escrever;

(Nome da pessoa) do coração !
Formação - Roda : uma criança ao centro e as outras de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando as duas primeiras quadras. Ao terminá-las, pára. A criança do centro cujo nome foi mencionado, canta a última quadra, na qual cita a inicial e o nome da companheira que irá substituí-la.

03 - EU CHOLE, CHOLE, LÁ
Tenho vinte e cinco letras

Eu chóle, chóle, lá.

Minha mãe quer escolher

Eu chóle, chóle, lá
Escolhei a qual quiser

Eu chóle, chóle, láA letra (inicial do nome) até morrer

Eu chóle, chóle, lá
Por isso, D. (nome da pessoa),

Eu chóle, chóle, lá.

Entro dentro desta roda,

Eu chóle, chóle, lá.
Diga um verso bem bonito

Eu chóle, chóle, lá.

Diga adeus e vá-se embora,

Eu chóle, chóle, lá.
Formação - Roda : uma criança fora e as outras de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira, cantando os versos nos quais são citados a letra inicial e o nome da criança que está em destaque. Esta, quando for determinado pelas companheiras, entra na roda, diz uma quadra e escolhe, a seguir, uma criança para substituí-la.

04 - EU ERA ASSIM
1 - Quando eu era nenê, nenê, nenezinho,

Eu era assim... Eu era assim...
2 - Quando eu era menina, menina, menina,

Eu era assim... Eu era assim...
3 - Quando eu era mocinha, mocinha, mocinha,

Eu era assim... Eu era assim...
4 - Quando eu era casada, casada, casada

Eu era assim... Eu era assim...
5 - Quando eu era mamãe, mamãe, mamãe

Eu era assim... Eu era assim...
6 - Quando eu era vovó, vovó, vovó,

Eu era assim... Eu era assim...
7 - Quando eu era caduca, caduca, caduca,

Eu era assim... Eu era assim...
8 - Quando eu era caveira, caveira, caveira

Eu era assim... Eu era assim...
Formação - Roda : crianças da mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças caminham cantando os versos 1, 2, 3, 4, 5 , 6 ,7 e 8. Sempre que cantam - "Eu era assim"... - deixam as mãos das companheiras e caminham em roda, uma atrás da outra, fazendo a mímica correspondente à letra: "nenê"- embalando criança; "menina"- pulando corda; "mocinha"- pintando-se ao espelho; "casada"- passeando de braço dado; "mamãe"- dando palmadas; "vovó"- andando curvada; "caduca"- andando às tontas; "caveira"- fazendo caretas, tendo as mãos crispadas à altura do rosto.

05 - EU SOU CAMPONEZINHA
Eu sou camponezinha,

Do campo sou amiga.

Eu gosto da fadiga,

Pois, sou camponezinha
Estribilho :
Tra lá lá lá lá lá láTra lá lá lá lá lá lá
Levanto-me cedinho,Apanho a roca e o fuso;Depois, segundo o uso, Começo a trabalhar.
Sentido-me cansadaDo meu longo trabalho,À sombra de um carvalho,Eu fico a descansar.
Se eu fosse uma rainhaSeria coroada;Mas não fico zangada,Pois, sou camponezinha.
Formação - Roda : crianças de mãos dadas, de frente para o centro, tendo cada uma o seu par.
Maneira de Brincar - A roda gira no sentido dos ponteiros do relógio cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, os pares se dispõem de modo aformar duas rodas concêntricas, estando todas as crianças com o ombro direito voltado pra o centro.Os pares avançam saltitando em roda e cantam o estribilho, tendo as mãos dadas com os dois braços cruzados e segurando as duas mãos do seu par. A seguir, a roda é refeita e todas, andando, cantam a segunda quadra. Assim prossegue o brinquedo, cantando-se alternadamente o estribilho e as quadras.

06 - EU SOU POBRE, POBRE
Eu sou pobre, pobre, pobre,

De marré, marré, marré.

Eu sou pobre, pobre, pobre,

De marré deci.
Eu sou rica, rica, rica,

De marré, marré, marré.

Eu sou rica, rica, rica,

De marré deci.




Eu queria uma de vossas filhas,

De marré, marré, marré.

Eu queria uma de vossas filhas,

De marré deci.
Escolhei a qual quiser,

De marré, marré, marré.

Escolhei a qual quiser,

De marré deci.
Eu queria (nome da pessoa),

De marré, marré, marré,

Eu queria (nome da pessoa),

De marré deci.
Que ofício dais a ela ?

De marré, marré, marré.

Que ofício dais a ela ?

De marré deci.
Dou o ofício de (nome do ofício)

De marré, marré, marré.

Dou o ofício de (nome do ofício),

De marré deci.
Este ofício me agrada (ou não)

De marré, marré, marré.

Este ofício me agrada (ou não)

De marré deci.
Lá se foi a (nome da pessoa),

De marré, marré, marré.

Lá se foi a (nome da pessoa),

De marré deci.
Pra terminar :
Eu de pobre fiquei rica.

De marré, marré, marré.
Eu de rica fiquei pobre,

De marré deci.
Formação - Uma Fileira : crianças de mãos dadas, tendo ao centro a que representa a "mãe rica". Em frente, afastada, uma criança: a "mãe pobre".



Maneira de Brincar - A "pobre" canta os primeiro versos caminhando quatro passos para frente e recuando o mesmo número de passos. Repete. Em seguida a fileira canta - "Eu sou rica... " da mesma maneira, aproximando-se e afastando-se da menina. Repete. Assim, mantém-se um diálogo. A "mãe pobre" escolhe uma companheira que só vem para o seu lado se lhe agrada o ofício oferecido. É repetido várias vezes o brinquedo, até que todas as crianças, menos a "rica" tenham passado para o lado oposto. Finaliza-se então a brincadeira cantando "mãe pobre"e "mãe rica" os veros finais.
NOTA: - Embora a descrição do brinquedo seja a mais usada, a concepção de "mãe pobre" e "mãe rica" mudou. Interpretam certos grupos de crianças que "mãe pobre" é aquela que cheia de filhos, consente em cedê-los à "mãe rica" desde que lhe grade o ofício oferecido.

07 - EU TENHO UMA CASACA VELHA
Eu tenho uma casaca velha

Toda cheia de remendo;

As moças não me querem

Mas as velhas estão querendo.
Bis :
Auí ! Auá !(Nome da pessoa) é meu amor !
(Nome da pessoa), sacode a sala !

(Nome da pessoa), levanta o braço !

(Nome da pessoa), tem dó de mim !Ó

(nome da pessoa), me dá um abraço !


Formação - Roda : uma criança ao centro e as outras de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças caminham cantando a primeira quadra. Ao terminá-la param e com as mãos na cintura, de frente para o centro da roda, cantam: "Aui! Auá! (Nome da pessoa) é meu amor"- inclinando o corpo ora para a direita ora para a esquerda. A seguir, cantam a última quadra, na qual mencionam o nome da criança que está no centro. Esta executa os movimentos determinados na letra, podendo ou não, ser imitada pelas demais. Para terminar, com um abraço, escolhe a companheira que deverá substituí-la.

08 - EU VI TRÊS MENINAS
Eu vi três meninas

Na chaminé;

Tão pequeninas

Fazendo café !
Bis :
É pirão sem sal !É bolinho de bacalhau !
Formação - Roda : crianças de mãos dadas, ao centro formando uma outra roda, três crianças.
Maneira de Brincar - As crianças das duas rodas de mãos dadas saltitam cantando a quadra. A seguir, param. As crianças do centro desfazem a roda e procuram, cada uma, o seu par principal. Frente a frente, os pares pulam, ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente, para frente enquanto as demias, batendo palmas no ritmo da melodia, cantam os veros finais.As três crianças escolhidas substituem as do centro da roda.


09 - EU VI UM PRETINHO
Eu vi um pretinho

Queria casar

Com uma viuvinha

Que soubesse lavar, soubesse lavar, soubesse lavar.
Bis ;
Auí ! Auá !Oi, tique, tique, tá !
Formação - Roda : crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira, cantando. No quarto verso, as crianças param e imitam os movimentos característicos das lavadeiras. A seguir, põem as mãos na cintura e inclinam o corpo, primeiro para a direita, depois para a esquerda, cantando - "Auí! Auá!" - e, por fim, batem palmas três vezes terminando a letra.Repetindo-se o brinquedo, substitui-se o movimento de lavar, por passar, coser, dançar, etc.

10 - EU VI UMA BARATA
Eu vi uma barata,

Na careca do vovô;

Assim que ela me viu

Bateu asas e voou.
"Seu"Joaquim-qui-rin-quim,

Da perna torta-ra-ta,

Dançando a conga-ra-ga,

Com a Maricota-ra-ta.
Formação - Roda : uma criança ao centro e as outras de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda movimenta-se cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, pára e canta a segunda, batendo palmas no ritmo da melodia enquanto que a criança que está no centro, coloca-se frente a uma companheira e com ela pula, de pés juntos, primeiro à esquerda depois à direita, a seguir, `frente e, finalmente atrás - (seu Joaquim-qui-rin-quim). Repetem-se esses movimentos três vezes, finalizando a letra.A criança que foi escolhida substitui a que está no centro da roda.


11 - FIZ CAMA NA VARANDA
Fiz cama na varanda,

Esqueci o cobertor;

Deu vento na roseira,

Encheu a cama de flor.
Osquindô lê lê !

Osquindô lá lá !

Osquindô lê lê !

Não sou eu que caio lá !
Formação - Roda : uma criança ao centro e as outras de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, pára. A criança que está no centro aproxima-se de uma companheira e, enquanto as demais cantam os últimos versos batendo palmas ao ritmo da música, as duas, frente a frente, pulam ora num pé ora noutro estendendo as pernas, alternadamente, para a frente.A criança escolhida substitui a que está no centro da roda.





12 - FUI A ESPANHA
Fui à Espanha

Buscar o meu chapéu,

Azul e branco

Da cor daquele céu.
Ora, palma, palma, palma !

Ora, pé, pé, pé !Ora, roda, roda, roda !

Caranguejo peixe é !
Caranguejo não é peixe,Caranguejo peixe é

Caranguejo só é peixe

Lá no fundo da maré.
Samba, crioula,Que veio da Bahia.

Pega na criança

E joga na bacia.
A bacia é de ouro,

Areada com sabão;Depois de areada,

Enxuga com o roupão.
O roupão é de seda,

Camisinha de filó,

Touquinha de veludo

Pra quem ficar vovó.
Em coro, falando :
A benção, vovó !A benção, vovó !
Formação - Roda : crianças, em número ímpar, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças caminham cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, param e cantam a segunda executando os movimentos indicados nos versos, isto é, batem palmas três vezes; batem o pé direito três vezes no chão, fazem uma volta completa no mesmo lugar. Na terceira quadra, caminham de mãos dadas. Na quarta com as mãos na cintura, caminham, uma atrás da outra. Nas duas últimas quadras, andam, de mãos dadas, fazendo a mímica referente à letra e, no verso final, abraçam uma companheira e pedem a benção à que ficou sem par - a "Vovó".


13 - FUI NO TORORÓ
Fui no TororóBeber água não achei;

Achei bela morena

Que no Tororó deixei.
Aproveita, minha gente,

Que uma noite não é nada,

Se não dormir agora,

Dormirá de madrugada.
Dona (nome da pessoa)

Ó Dona (diminutivo do nome da pessoa)

Entrarás na roda,

Ficarás sozinha !
Sozinha eu não fico,

Nem hei de ficar

Porque tenho (nome da pessoa),

Para ser meu par.
Põe aqui o teu pezinho,

Bem juntinho ao pé do meu

E, depois, não vá dizer

Que seu pai se arrependeu.
Eu passei por sua porta,

Um cachorro me mordeu.

Não foi nada, não foi nada !

Quem sentiu a dor fui eu.


Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando as três primeiras quadras e pára, ao terminá-las. A criança do centro, cujo nome foi citado, canta, sozinha, a quarta quadra e, ao mencionar o nome de uma companheira, coloca-se à sua frente. Todas cantam a quinta quadra, batendo palmas no ritmo da melodia enquanto as duas, dão a mão direita, estendem a perna direita para frente e, firmando o calcanhar no chão, elevam a ponta do pé que vai percorrer um arco imaginário, tocando o chão várias vezes, ao chegar a cada uma das extremidades desse arco.Na quadra final, as crianças da roda, continuam batendo palmas enquanto as duas pulam, ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente para a frente.A criança escolhida substitui a que está no centro.


14 - GATA "REBICHADA"
"Seu" príncipe está lá dentro

E a senhora está cá fora;

Por isso, D. (nome da pessoa),

Vai dizendo o que ela é ;
Bis :
É uma gata "rebichada"

Na boca do jacaré !
Bis:
Olê lê !Olá lá !

Toca viola

Que eu quero dançar !
Formação - Roda: uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra. Ao cantar - É uma gata "rebichada", na boca do jacaré - a criança que está afastada, corre volteando a roda, tendo a mão direita em pala na testa, como se estivesse procurando algo.Nos versos finais, enquanto todas cantam e batem palmas ao ritmo da música, a criança entra na roda, coloca-se à frente de uma companheira e com ela pula, ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente, para a frente : "Olê lê, Olá lá". Entrelaçam o braço direito e giram fazendo uma volta completa: "Toca a viola que eu quero dançar". Repetem os versos finais, entrelaçando desta vez o braço esquerdo.


15 - GATINHA PARDA
Ai, minha gatinha parda !

Que em janeiro fugiu !

Quem achou minha gatinha ?

Você sabe, você sabe, você viu ?

16-GATO LADRÃO
A (nome da pessoa) na cozinha

Agarrada com o fogão;

Com dois olhos arregalados,

Parece um gato ladrão.
Osquindô lê lê !

Osquindô lê lê lá lá !Osquindô lê lê !

Não sou eu que caio lá !

17-GIROFLÉ, GIROFLÁ
Fui passear no Jardim CelesteGiroflê, giroflá.

Fui passear no Jardim Celeste,

Para te encontrar.
O que foste fazer lá ?Giroflê, giroflá.

O que foste fazer lá ?

Para te encontrar.
Fui colher as violetas,Giroflê, giroflá.

Fui colher as violetas,

Para te encontrar.
Pra que servem as violetas ?Giroflê, giroflá.

Pra servem as violetas ? Para te encontrar.
Se encontrasses com o soldado ?

Giroflê, giroflá.Se encontrasses com o soldado ?

Para te encontrar.
Eu faria uma continência,Giroflê, giroflá.

Eu faria uma continência,Para te encontar.
Se encontrasses com o rei ?Giroflê, giroflá.

Se encontrasses com o rei ?Para te encontar.
Tiraria o meu chapéu,Giroflê, giroflá.

Tiraria o meu chapéu,

Para te encontar.
Se encontrasses com a rainha ?

Giroflê, giroflá.

Se encontrasses com a rainha ?

Para te encontrar.
Eu faria um cumprimento,Giroflê, giroflá.

Eu faria um cumprimento.

Para te encontar.
Se encontrasses com o diabo ?Giroflê, giroflá.

Se encontrasses com o diabo ?

Para te encontar.
Eu faria o sinal da cruzGiroflê, giroflá.

Eu faria o sinal da cruz

Para te encontar.

18- LÁ NA PONTE DA VINHAÇA
Bis:
Lá na ponte da Vinhaça,

Todo mundo passa.
As lavadeiras fazem assim... (bis) Assim, assado,

Carne seca com ensopado !
As cozinheiras fazem assm... (bis)Assim, assado,

Carne seca com ensopado !


19- LÁ NAQUELE MORRO
Lá naquele morro, (bis)

Estão chamando assim ...

Mariquinha ! (bis)
É uma garota (bis)

Deste tamaninho assim...

Mariquinha ! (bis)
Quando ela crescer (bis)

Manda ela pra mim, Mariquinha ! (bis)
Galinha no galinheiro, (bis)

Bate com a asa assim...

Mariquinha ! (bis)
Porco no chiqueiro, (bis)

Bate com o rabo assim...

Mariquinha ! (bis)
Cavalo na cocheira, (bis)

Bate com a pata assim ...

Mariquinha ! (bis)



20 -LÁ VEM A LUA
Lá vem a lua saindo

Com três estrelas do lado,

A do meio vem dizendo

Que a (nome da pessoa) tem namorado
Estribilho:
Aí, (nome da pessoa) !

Aí, meu bem !

A vida é tão formosa,

Para quem amores tem !
A roupa de (nome da pessoa),

Não se lava com sabão.

Lava-se com água e rosa

Dentro do meu coração.

21- O LIMÃO
O Limão entrou na roda, ó Limão !

Ela anda de mão em mão, ó Limão !

Não chora, meu bem, não chora, ó Limão !

Consola meu coração, ó Limão !
Não se planta uma roseira, ó Limão !

Em lugar que tem ladeira, ó Limão !Não se pode morar perto, ó Limão !

Desta gente faladeira, ó Limão !
Senhora D. (nome da pessoa), ó Limão !

Entre dentro desta roda, ó Limão !

Diga um verso bem bonito, ó Limão !

Diga adeus e vá-se embora, ó Limão !


22- A LINDA ROSA
A linda Rosa juvenil, juvenil, juvenil,

A linda Rosa juvenil, juvenil.
Vivia alegre no seu lar, no seu lar, no seu lar

Vivia alegre no seu lar, no seu lar.
Mas uma feiticeira má, muito má, muito má,

Mas uma feiticeira má, muito má.
Adormeceu a Rosa assim... bem assim...bem assim...

Adormeceu a Rosa assim... bem assim...
Não há de acordar jamais, nunca mais, nunca mais,

Não há de acordar jamais, nunca mais.
O tempo passou a correr, a correr, a correr,

O tempo passou a correr, a correr.
E o mato cresceu ao redor, ao redor, ao redor,

E o mato cresceu ao redor, ao redor.
Um dia veio um belo rei, belo rei, belo rei,

Um dia veio um belo rei, belo rei.
Que despertou a Rosa assim, bem assim, bem assim,

Que despertou a Rosa assim, bem assim.


CANTIGAS DE RODA 03
01 -MACHADINHA


- Ah! Ah! Ah! Minha Machadinha !Ah! Ah! Ah!

Minha Machadinha !

Quem te pos a mão, sabendo que és minha ?

Quem te pos a mão, sabendo que és minha ?
- Se tu és minha, eu também sou tua.

Se tu és minha, eu também sou tua.

- Pula, Machadinha, para o meio da rua.

Pula, Machadinha, para o meio da rua.
No meio da rua, não hei de ficar.

No meio da rua não hei de ficar.

- Pula, Machadinha, para o seu lugar.

Pula, machadinha, para o seu lugar.
Falando:
Esta é a rosa,Este é o portão,

Esta é a chave

Do meu coração.
Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, pára. A "Machadinha" canta, sozinha, os dois primeiros versos da segunda quadra e a roda responde, cantando os dois últimos. Na terceira quadra, novamente a "Machadinha" canta e a roda responde. Finalmente a "Machadinha" aproxima-se da roda e, apontando várias companheiras, vai dizendo a última quadrinha, sendo substituída pela criança sobre a qual recair a palavra : "coração".
Nota: - Este brinquedo cantado é mais do agrado das crianças , quando se transforma em jogo : ao terminar a segunda quadra, a "Machadinha" foge e é perseguida pelas demais companheiras, sendo substituída por quem conseguir pega-la.


02 - MAMÃE É UMA ROSEIRA


Mamãe é uma roseira

Que o papai colheu;

Eu sou o botaozinho

Que a roseira deu.
Osquindô, lê lê !Osquindô lê lê lá lá !

Osquindô lê lê !Estica a perna, iaiá !


Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira, cantando a primeira quadra. Ao termina-la, pára e canta a segunda , batendo palmas no ritmo da música, enquanto a criança que está no centro, de frente para uma companheira da roda, com ela pula, ora num pé ora noutro, estendo as pernas, alternadamente, para a frente. A criança escolhida substitui a que está no centro da roda.

03 -A MÃO DIREITA I
A mão direita tem uma roseira,

A mão direita tem uma roseira

Que dá flor na primavera,

Que dá flor na primavera.
Entrai na roda, ó linda roseira !

Entrai na roda, ó linda roseira !

Abraçai a mais faceira,

Abraçai a mais faceira.
A mais faceira eu não abraço,

A mais faceira eu não abraço,

Abraço a boa companheira,

Abraço a boa companheira.


Formação - Roda : uma criança fora e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando enquanto a criança do lado de fora acompanha o movimento segurando o braço de uma companheira. Durante a segunda quadra, a criança entra na roda, canta sozinha a última quadra e, com um abraço, escolhe aquela que irá substituí-la.


04 - MARCHA SOLDADO


Marcha soldado,Cabeça de papel !

Quem não marchar direito,

Vai preso pro quartel.
Formação - 1) Roda - 2) Várias colunas formando um pelotão.
Maneira de Brincar - As crianças marcham cantando, repetidamente, os versos.


05 - MARIQUINHA MORREU ONTEM
Mariquinha morreu ontem,

Ontem mesmo enterrou.

Na cova da Mariquinha

Nasceu um botão de flor !
Bis :
Nasceu, nasceu !Nasceu um botão de flor !


Formação - Roda : crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças caminham cantando a primeira quadra. A seguir, param e cantam os versos finais, batendo palmas nos tempos fortes da melodia.

06 - MENINA VAI ANDANDO


Manina vai andando

Andando devagar

Escolha a mais faceira

Com quem quiser dançar
Bis :
É de são, são, são,

É de lá, lá.É de sào, são, são,

É de lá, lá, lá.

Escolha a mais faceira

Com quem quiser dançar.


Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de brincar - A roda gira cantando a primeira quadra enquanto que a criança que está ao centro , caminha em sentido contrário. A seguir todas param. A criança aproxima-se de uma companheira e enquanto as demais cantam os versos finais batendo palmas no ritmo da melodia, as duas, frente a frente, com as mãos nos quadris, pulam ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente, para a frente : "É de são, são, são", etc.; entrelaçam o braço direito e giram fazendo duas voltas completas: "Escolha a mais faceira" etc. Repetem os versos finais, entrelaçando porém, o braço esquerdo. Terminando o canto, a criança escolhida substitui a que está no centro da roda.
Nota : - Este brinquedo cantado pode ser feito com mais de uma criança no meio da roda.

07 - MEU ANEL DE PEDRA VERDE


Meu anel de pedra verde,

A quem devo oferecer ?

Ofereço à companheira

Que á sabe agradecer.
Ora, um, dois, três;

Ora quatro, cinco, seis;

Ora, sete, oito nove,

Para doze faltam três !


Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra. A seguir, pára. A criança que está no centro aproxima-se de uma companheira e enquanto todas cantam, batendo palmas no ritmo da música, as duas, frente a frente, durante o primeiro verso da segunda quadra, dando passos pulados, aproximam-se, entrelaçam o braço direito e caminham permutando de lugar fazendo, a seguir, meia volta para ficarem novamente frente a frente. Cantando o segundo verso, entrelaçam o braço esquerdo e voltam aos seus primitivos lugares. Repetem esses movimentos, finalizando a quadra. A criança escolhida substitui a que está no centro da roda.


8 - O MEU CHAPÉU


O meu chapéu tem três pontas,

Tem três pontas, o meu chapéu;

Se não tivesse três pontas,

Não seria o meu chapéu.


Formação - Roda : crianças uma ao lado da outra, de frente para o centro da roda.
Maneira de Brincar - Paradas, as crianças cantam a quadra fazendo a mímica referente a letra. Ao repetirem a quadra omitem a palavra "chapéu" permanecendo no entanto a mímica ao mesmo referente. Em nova repetição , silenciam além de "chapéu" a palavra "pontas" permanecendo todavia, os gestos referentes à essas duas palavras. Prossegue o brinquedo até que a mímica substitua toda a letra.
Nota : - São eliminadas as crianças que pronunciarem as palavras omitidas.

09 - O MEU GALINHO


Há três noites que eu não durmo, olá, lá !

Pois, perdi o meu galinho, olá, lá !

Coitadinho, olá, lá !

Pobrezinho, olá, lá !

Eu perdi lá no jardim.
Ele é branco e amarelo, olá, lá !

Tem a crista vermelhinha, olá, lá !

Bate as asas, olá, lá !

Abre o bico, olá, lá !

E faz quiquiriquiqui.
Já rodei em Mato Grosso, olá, lá !

Amazonas e pará, olá, lá !

Encontrei, olá, lá !

Meu galinho olá, lá !No sertão do Ceará !


Formação - Roda : crianças de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças, andando ou paradas, cantam fazendo a mímica correspondente a letra.

10 - MEU PAI AMARROU MEUS OLHOS


Bis: Meu pai amarrou meus olhos,

Deus me queira perdoar !

Bis :Roubei a filha da cega,Numa noite de luar.
Bis :Meu pai amarrou meus olhos

Para com Pedro não casar;

Bis :A menina que tem dó de mim,

Venha meus olhos desamarrar.


Formação - Roda : uma criança ao centro, abaixada, tendo os olhos vendados e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar - A roda gira, cantando a primeira quadra. Ao termina-la, pára. A criança que está com os olhos vendados canta, sozinha, a segunda quadra. A seguir uma companheira da roda aproxima-se, coloca as mãos nos olhos e pergunta : "Quem é ? " A criança tenta advinhar e só é substiruida quando reconhece a voz da companheira.

11 - MINEIRA DE MINAS


Bis :Eu sou mineira de Minas

Mineira de Minas Gerais
Estribilho :
Bis :Rebola, bola

Você diz que dá, que dá;

Você diz que dá na bola,

Na bola você não dá.
Bis :Eu sou carioca da gema

Carioca da gema do ovo.
Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar - As crianças caminham, cantando os dois primeiros versos. Ao termina-los, param e cantam o estribilho, batendo palmas ao ritmo da melodia, enquanto a criança que está no centro, tendo as mãos na cintura, faz requebros. A seguir, escolhe uma companheira para substituí-la e a roda gira para cantar os versos finais. Repete-se o estribilho, com a movimentação já descrita e nova criança é escolhida.

12 - MINHA ROLINHA


Bis :Minha rolinha, voou, voou,

Caiu no laço se embaraçou.


Bis :Ai, me dá um abraço

Que eu desembaraço

A minha rolina

Que caiu no laço !


Formação - Roda : crianças de mãos dadas, de frente para o centro, tendo cada uma o seu par.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando os dois primeiros versos. Ao termina-los, pára. Os pares se defrontam e cantando a quadra final, entrelaçam o braço direito e giram, saltitando ou dando passos pulados.

13 - O MIUDINHO


Bis :(Nome da pessoa) entrou na roda

Pra dançar o miudinho;
Bis :Tirou... (nome da pessoa)

Prá dançar com ele sozinho.


Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando os dois primeiros versos da quadra, sendo citado o nome da criança que está no centro. Esta escolhe uma companheira cujo o nome também é mencionado e com ela dança no meio da roda, enquanto as demais, paradas, cantam os dois últimos versos, batendo palmas no ritmo da melodia.

14 - A MODA DAS TAIS ANQUINHAS


A moda das tais anquinhas,

É uma moda arreliada

Que pondo o joelho em terra

Faz a gente ficar pasmada !
(Nome da pessoa), sacode a saia,

(Nome da pessoa), levanta o braço,

(Nome da pessoa), tem dó de mim,

Ó (nome da pessoa), me dá um abraço !


Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra. Ao termina-la, pára e canta a segunda citando o nome da criança que está no meio da roda. Esta executa os movimentos ordenados, isto é, sacode a saia. Levanta o braço, cruza os braços no peito e, finalmente, abraça uma companheira que vai para o centro substituí-la.

15 - NA CHAMINÉ


Eu vi a (nome da pessoa)

Na chaminé;

Tão pequeninaFazendo café !
Bis: É de chá, chá, chá !É de lá, lá, lá !


Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - As crianças caminham cantando a quadra. Ao termina-la, param e cantam os dois veros finais, batendo palmas ao ritmo da melodia, enquanto a criança que está no centro aproxima-se de uma companheira e, com as mãos na cintura, frente a frente, com ela pula, ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente, para frente. A criança escolhida substitui a que está no meio da roda

16 - NA JANELA DA ESCOLA


Eu vi a (nome da pessoa)

Na janela da escola,

Esperando o quarto ano

Para ver se tira cola.
Osquindô lê lê !

Osquindô lê lê lá lá !

Osquindô lê lê !

Não sou eu que caio lá !


Formação - Roda : uma criança no centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira quadra. Ao termina-la, pára e canta a segunda, batendo palmas no ritmo da melodia, enquanto a criança que está no centro, de frente para uma companheira da roda, com ela pula, ora num pé ora outro, estendendo as pernas, alternadamente, para frente. A criança escolhida, substitui a que esta no centro da roda.


17 - NA PRAÇA DA BANDEIRA


Bis :(Nome da pessoa) rasgou a saia

Acabou-se a brincadeira, oi !
Bis :Vamos ó (nome da pessoa),

À Praça da Bandeira.
Bis :Na Praça da Bandeira,

José me deu café, oi !

Ai, como é bom,

O café do "seu' José !


Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando os dois primeiros versos da primeira quadra, mencionando o nome da criança que está no centro. Ao termina-los, pára. A criança aproxima-se de uma companheira cujo nome é citado e, enquanto todas cantam, finalizando a primeira quadra, as duas, frente a frente, dão a mão direita e estendem a perna direita à frente.
Firmam o calcanhar no chão mas a ponta do pé se eleva, para percorrer um arco imaginário, tocando o chão, várias vezes, ao chegar a cada uma das extremidades deste arco. Em seguida, a roda canta os dois primeiros versos da segunda quadra, batendo palmas no ritmo da melodia, enquanto as duas, mantendo as mãos dadas, pulam ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente, para frente. Com um movimento brusco do braço direito, puxam a companheira, permutando várias vezes, de lugar. A criança escolhida, substitui a que esta no centro da roda.

18 - NESTA RUA


Nesta rua, nesta rua

Tem um bosque

Que se chama, que se chama

Solidão;
Bis:
Dentro dele, dentro dele

Mora um anjo,

Que roubou, que roubou

Meu coração.
Se eu roubei, se eu roubei

Teu coração

Tu roubaste, tu roubaste

O meu também;
Bis :
Se eu roubei, se eu roubei

Teu coração,

É porque, é porque

Te quero bem !


Formação - Roda : uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando os oito primeiros versos. Em seguida pára. A criança que está no centro, canta, sozinha, os versos finais, abraçando, ao termina-los, uma companheira que ira substituí-la.


19 - OH ! QUE NOITE TÃO BONITA !


Oh ! que noite tão bonita !

Oh ! que céu tão estrelado !

Quem me dera estar agora

Perto do meu namorado !
Por isso, D. (nome da pessoa),

Entre dentro desta roda;

Diga um verso bem bonito,

Diga adeus e vá-se embora.


Formação - Roda : uma criança fora e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira cantando a primeira e segunda quadras. Em seguida, pára. A criança que está fora e cujo nome foi citado, entra na roda, recita uma quadrinha e, ao termina-la, escolhe a companheira que deverá substituí-la.

20 - ONDE ESTÁ A MARGARIDA ?


Onde está a Margarida ?

Olê, olê, olá !Onde está a Margarida ?

Olê, seus cavalheiros !
Ela está em seu castelo

Olê, olê, olá !

Ela está em seu castelo

Olê, seus cavalheiros !
Eu queria vê-laOlê, olê, olá !

Eu queria vê-la

Olê, seus cavalheiros !
Mas o muro é muito alto

Olê, olê, olá !

Mas o muro é muito alto

Olê, seus cavalheiros !
Tirando uma pedra

Olê, olê, olá !

Tirando uma pedra

Olê, seus cavalheiros !
Uma pedra não faz falta

Olê, olê, olá !Uma pedra não faz falta

Olê, seus cavalheiros !
Tirando duas pedrasOlê, olê, olá !Tirando duas pedrasOlê, seus cavalheiros !
Pra terminar :
Apareceu a MargaridaOlê, olê, olá !

Apareceu a Margarida

Olê, seus cavalheiros !


Formação - Roda : crianças, bem unidas umas as outras, formando o "castelo", seguram a saia da que se acha no centro: - a "Margarida" .

Fora, uma criança.
Maneira de Brincar - A criança que está afastada, cantando a primeira quadra, volteia o "castelo" que responde cantando a segunda. Assim prossegue o diálogo. Ao cantar : - "Tirando uma pedra..." a criança que está fora, escolhe uma companheira, dá-lhe a mão e continua volteando o "castelo".Ao cantar "Tirando duas pedras..." , nova criança é escolhida e, deixando as companheiras, vai dar a mão àquela que saiu primeiro da roda. E, assim, sucessivamente, até que desfeito o "castelo" todas cantam a quadra final, batendo palmas no ritmo da melodia, enquanto a "Margarida" faz corrupio com a menina que iniciou o brinquedo.

21 - PAI FRANCISCO


Pai Francisco entrou na roda

Tocando seu violão:Dararão, dão, dão Dararão, dão, dão !

Vem de lá "seu" delegado,E pai FranciscoVai pra prisão.
Bis :
Como ele vemTodo requebradoParece um bonecoDesengonçado !
Formação - Roda : uma criança fora - o "Pai Francisco" - e, as outras, de mãos dadas.
Maneira de Brincar - A roda gira, cantando. No terceiro e quarto versos, as crianças deixam as mãos das companheiras e fazem mímica correspondente à letra. Novamente dão as mãos e continuam cantando e girando em roda. Na quadra final, enquanto todas, paradas, batem palmas no ritmo da melodia, o "Pai Francisco" entra na roda, fazendo requebros. Ao terminar, escolhe a criança que deverá substituí-lo.

22 - PASSARÁS NÃO PASSARAÁS


Passarás, não passarás

Algum "dele" há de ficar

Se não for o da frente

Há de ser o de trás.
Bom barqueiro, bom barqueiro

Que me deixes eu passar

Tenho filhos pequeninos

Que não posso sustentar.


Formação - Uma coluna e duas crianças destacadas : Estas, frente a frente, dão as mãos e levantam os braços formando arcos. As demais companheiras, mais longe formam uma coluna colocando cada uma, as mãos nos ombros da que lhe fica a frente. Uma delas, a guia ou "mãe", dá a mão à primeira criança da fila.


Maneira de Brincar - As duas crianças que formam o arco, sem que as demais o saibam, escolhem entre si, o nome de duas flores, (frutos ou objetos) para representar o partido do céu e o inferno. A guia desloca a coluna ou fila pelo terreno e cantando, passa sob o arco que se abaixa para prender a última criança. Esta, depois que a coluna segue seu caminho, é interrogada sobre qual das duas flores prefere. Dada a resposta, a criança coloca-se atrás daquela que a representa. Assim continua o brinquedo até que a coluna desapareça, inclusive o guia.
Formam-se dois grupos de crianças que, de pé ou sentadas se dispõem em duas fileiras que se defrontam. As crianças do partido do céu deverão passar uma a uma, sem rir por entre as fileiras, se não conseguir irão para o lado do inferno. Das companheiras, recebem beijos e sorrisos e das do partido contrário, caretas e gracejos. Quando todas tiverem passado, terminará o brinquedo.

CANTIGAS DE RODA 04


01-PEDRA DE AMOLAR


Bis :A (nome da pessoa) é pedra, oi,

É pedra de amolar.
Bis :Coitadinha delazinha

Que não sabe namorar.
Bis: Namorar eu sei,

Eu não sei é me casar.
Bis : É mais fácil namorar.

É difícil se casar.


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar - As crianças caminham cantando os dois primeiros versos da primeira quadra nos quais é citado o nome da criança que está no centro. Ao terminá-los, param, deixam as mãos das companheiras e cantam os dois últimos versos da primeira quadra enquanto a criança, caminhando em sinusosa, passa ora pela frente ora por trás das companheiras que formam a roda. Em seguida, aproxima-se de uma e, enquanto as demais cantam os dois primeiros versos da segunda quadra, batendo palmas no ritmo da melodia, as duas, frente a frente, com as mãos na cintura, pulam, ora num pé ora noutro estendendo as pernas, alternadamente, para frente.Nos dois últimos versos, as crianças continuam cantando e batendo palmas enquanto o par faz currupio no meio da roda.


02-PERDI MEU ANEL


Perdi meu anel

No buraco da parede

Quem achar, me dá de volta

Meu anel de pedra verde.
Osquindô lê Lê !

Osquindô lê lê lá lá !

Osquindô lê lê !

Não sou eu que caio lá !


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar - A Roda gira cantando a primeira quadra e pára, ao termina-la. A criança que está no centro aproxima-se de uma companheira e enquanto as demais cantam a última quadra, batendo palmas, no ritmo da melodia, as duas, frente a frente, tendo as mãos na cintura, pulam ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente, para a frente.A criança escolhida substitui a que está no centro da roda.

03-PIÃO NO CHÃO


Bis :A (nome da pessoa) não é capaz

De botar o pião no chão.
Bis :Lá vai, lá vai, lá vai,

Lá vai o pião no chão !


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando os dois primeiros versos citando o nome da criança que está no centro. A o termina-los, pára e canta os dois últimos, batendo palmas ao ritmo da melodia enquanto a criança , com as mãos na cintura, requebrando-se, abaixa-se, ergue-se, abaixa-se e ergue-se novamente. A seguir, escolhe uma companheira para substituí-la.


04- PIRULITO QUE BATE BATE


Pirolito que bate, bate,

Pirolito que já bateu...

Quem gosta de mim é ela;

Quem gosta dela, sou eu.
Pirolito que bate, bate,

Pirolito que já bateu.

A menina que eu amava,

Coitadinha, já morreu...


Formação – Roda : Crianças, duas a duas se defrontando, dispostas de lado para o centro.


Maneira de Brincar – Cada criança, de frente para o seu par, cantando a primeira quadra, faz os seguintes movimentos:


1º verso – bate a palmas das mãos na parte superior da coxa. A seguir, bate palmas uma vez e, finalmente, virando as palmas das mãos (estando os dedos voltados para cima) na direção do par, bate na palma das mãos deste, uma vez.


2º verso – são repetidos os movimentos do primeiro verso.
3º verso – bate palmas uma vez. Bate a palma da mão direita (estando os dedos voltados para cima) na palma da mão direita do par e bate palmas outra vez.


4º verso – repete com a mão esquerda o movimento que no 3º verso foi feito com a mão direita. Bate palma mais uma vez. Bate a palma da mão direita na palma da mão direita do par. E, finalmente, bate palma mais uma vez.


A movimentação é idêntica para a segunda quadra. Em cada repetição do brinquedo o andamento da música é acelerado.

05-PLANTEI UM PÉ DE ALFACE


Bis :Plantei um pé de alface

(Nome da pessoa) tirou um galho, oi !
Bis :Rebola, Chuchu, rebola,

Rebola se não eu caio !


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando os dois primeiros versos. Ao termina-los, pára. A criança que está no centro aproxima-se de uma companheira e enquanto todas cantam os dois versos finais, batendo palmas no ritmo da melodia, as duas pulam, ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente, para a frente.A criança escolhida substitui a que está no centro da roda.

06-POBRE PEREGRINO


Um pobre peregrino

Que anda de porta em porta,

Pedindo uma esmola

Pelo amor de Deus !
Por caridade senhora,

O peregrino é pobre !

Dá-me uma esmola

Pelo amor de Deus !


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando a primeira quadra. Ao termina-la, pára. A criança que está no centro, ajoelha-se diante de uma companheira da roda e, de mãos postas, canta, sozinha a segunda quadra. Em seguida, ambas dão as mãos e fazem currupio enquanto as demais repetem as duas quadras, cantando-as em andamento acelerado e batendo palmas ao ritmo da melodia.A criança escolhida substitui o "pobre peregrino".

07-POMBINHA BRANCA


- Pombinha branca

O que está fazendo ?

- Estou lavando a louça

Para o casamento.
A louça é muita,

Eu sou vagarosa;

Minha natureza

É de preguiçosa.


Formação – Roda : As crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando.

08-POMBINHA ROLINHA


Pombinha rolinha

Passou por aqui;

Comendo e bebendo

Fazendo assim ...
Bis :
Assim ... Assim ...Assim ...

Outra vez assim ...


Formação – Roda : Crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – As crianças caminham cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, param e, com as mãos nos quadris, cantam os versos finais inclinando o corpo, ora para a direita ora para a esquerda.

09-A POMBINHA VOOU ...


Pombinha quando tu fores,

Escreve pelo caminho;

Se não achares papel,

Nas asas de um passarinho.
Da boca, faz um tinteiro,

Da língua, pena dourada,

Dos dentes, letra miúda,

Dos olhos, carta fechada.
Bis :
A pombinha voou, voou, voou

Ela foi-se embora e me deixou.


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando as duas quadras. Ao terminá-las, pára e canta os versos finais, batendo palmas no ritmo da música enquanto a criança que está ao centro, com os braços erguidos lateralmente, movimenta-os para baixo, para cima e corre saltitando dentro da roda. Uma companheira é escolhida para substituí-la.

10-Ó PRETA, Ó PRETA !


Ó preta, ó preta !Lá de Lisboa !

Jogar as cartas

É coisa boa.
Ó meu senhor, eu fui passando

Por detrás da bananeira,

Diz o preto para a preta:

Oh ! que linda brincadeira !

– Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando a primeira quadra. Ao termina-la, pára e canta a segunda batendo palmas no ritmo da melodia enquanto a criança que está no centro, caminhando em sinuosa, passa, ora pela frente ora por trás das companheiras que formam a roda.Terminado o canto é escolhida uma criança que substitui a que está no centro.

11-QUE LINDO OLHOS


Que lindos olhos,Que lindos olhos tem (nome da pessoa) !

Que ainda hoje,

Que ainda hoje eu reparei.
Se eu reparasse,

Se eu reparasse há mais tempo,

Eu não amava,

Eu não amava a quem amei.


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – As crianças caminham cantando os versos nos quais citam o nome da que está no centro. Esta, ao terminar o canto, escolhe a companheira que deverá substituí-la.

12-RODA PIÃO !


O Pião entrou na roda, ó Pião ! (bis)
Estribilho :
Roda, ó Pião ! Bambeia, ó Pião ! (bis)
Sapateia no terreiro, ó Pião ! (bis)

Mostra a tua figura, ó Pião (bis)

Faça uma cortezia, ó Pião ! (bis)

Atira a tua fieira, ó Pião ! (bis)

Entrega o chapéu a outro, ó Pião ! (bis).


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – As crianças caminham cantando o primeiro verso. Ao terminá-lo, param e cantam o estribilho imitando a criança que está no centro que, com as mãos na cintura, faz uma volta completa no mesmo lugar e se requebra. Assim prossegue o brinquedo executando o "Pião", sozinho, enquanto a roda gira, as ordens determinadas nos versos. No final, escolhe uma companheira que deverá substituí-lo.

13- SAMBA-LELÊ


Samba-Lelê está doente,

Está com a cabeça quebrada.

Samba-lelê precisava

De umas dezoito lambadas.
Estribilho :
Bis :
Samba, samba, samba, ô Lelê !

Pisa na barra da saia, ô Lelê !
- Ó morena bonita,

Como é que se namora ?

- Põe o lencinho no bolso,

Deixa a pontinha de fora.
- Ó morena bonita,Como é que se casa ?

- Põe o véu na cabeça,

Dá o fora de casa.
Ó morena bonita,

Como é que se cozinha ?

- Põe a panela no fogo,

Vai conversar com a vizinha.
- Ó morena bonita,

Onde é que voce mora ?

- Mora na Praia Formosa,

Digo adeus e vou embora.


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando a primeira quadra. Ao termina-la, pára e canta o estribilho, batendo palmas ao ritmo da melodia enquanto a criança que está no centro executa os movimentos determinados. Alternadamente são cantadas as quadras e o estribilho sendo que nos dois primeiros versos de cada quadra, a roda canta girando e nos dois que a finalizam, pára e ouve a criança que está no centro que canta sozinha. Fazendo a mímica correspondente a letra.

14-SAPATINHO BRANCO


Pão, pão, pão,

Era leite, era pão.

Sapatinho branco,

Meínha de algodão.


Formação – Roda : As crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando e repete várias vezes a quadra, acelerando-se de cada vez o seu andamento.

15-SAPO JURURU


Sapo jururu

Na beira do rio

Quando o sapo grita, ó maninha !

Diz que está com frio.
A mulher do sapo

É que está lá dentro

Fazendo rendinha, ó maninha !

Pro seu casamento.


Formação – Roda : Crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando.


16-SE ESTA RUA FOSSE MINHA


Se esta rua

Se esta rua fosse minha,

Eu mandava


Eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas

Com pedrinhas de brilhantes,

Para ver

Para ver meu bem passar.
Nesta rua, nesta rua
Tem um bosque
Que se chama, que se chama
Solidão
Dentro dele, dentro dele
Mora um anjo
Que roubou, que roubou
Meu coração
Se eu roubei, se eu roubei
Teu coração
Tu roubaste, tu roubaste
O meu também
Se eu roubei, se roubei
Teu coração
É porque, é porque
Te quero bem


Formação – Roda : Crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando.

17-SENHORA VIÚVA
Naquele rochedo tão alto

Que nnguém pode alcançar,

Sentou-se uma pobre viúva

Sentou-se e pos-se a chorar, a chorar, a chorar.
Dizei, senhora viúva,

Com quem quereis vos casar:

Se com o filho do conde

Ou com o senhor general, general, general.
Não é com nenhum desses homens

Que eles não são para mim

Eu sou uma pobre viúva

Triste, coitada de mim, ai, de mim, ai, de mim !
Morreu meu marido

No meio das flores.

Acabou-se a alegria,

Acabaram os amores.
Coberta de luto,

De luto fechado,

Semanas inteiras,

Eu tenho chorado ! ...


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando as duas primeiras quadras. Ao termina-las, pára; a "viúva" canta as três últimas e abraça, a seguir, uma companheira que deverá substituí-la.

18-SENTADA NUMA CADEIRA


Sentada numa cadeira,

Seu nome eu escrevi.
Bis :Soletrando letra por letra

Na cadeira eu adormeci.
Eu amo a letra (inicial do nome),

Por ela tenho paixão

Bis :Com ela é que se escreve

(Nome da pessoa) do meu coração.


Formação – Roda : Uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando a primeira quadra. Ao termina-la. Pára. A criança que está no centro, canta sozinha a segunda, na qual menciona a inicial e o nome da companheira que deverá substituí-la.

19-SOLIDÃO


Da solidão (bis)

Se deve fugir
Bis :Com as companheiras,

Se deve brincar.
Vem, ó menina,(bis)

Junto de mim
Bis :És uma menina

Que saltas bem.
Lá lá lá lá


Formação – Roda : Duas crianças ao centro, frente a frente, com ambas as mãos dadas.


Maneira de Brincar – De mãos dadas as crianças da roda caminham, cantando a primeira quadra enquanto as duas do centro adiantam a perna direita e tocam o chão, várias vezes, com a ponta do pé ora à direita ora à esquerda. Ao ser cantada a segunda quadra, o par se desfaz indo cada criança escolher na primeira roda, uma companheira. Voltam os dois pares ao centro, tendo as crianças de mãos dadas, dispondo-se então, um pouco afastadas, de lado uma para o outro. Ao ser cantado o - "Lá lá lá..." – a roda pára e bate palmas ao ritmo da música enquanto os dois pares saltitam permutando de lugares. Quando se cruzam, as duas crianças que formam um dos pares, previamente determinado, afastam-se um pouco, para que o par vizinho possa passar entre elas. Com a mesma movimentação, voltam a seus primitivos lugares. Repetem, várias vezes, o movimento até terminar o canto.As duas crianças que foram escolhidas substituirão o par que iniciou o brinquedo.

20-TANGO, TANGO


Tango, tango, tango, ó maninha !É de carrapicho !

Bota (nome da pessoa),

Na lata do lixo.


Formação – Roda : Crianças de mãos dadas.

de Brincar – A roda gira cantando. A criança cujo nome foi citado vai para o centro. Repete-se a quadra e outra criança vai também para o centro. Assim prossegue o brinquedo até que a roda desapareça. Nesta ocasião as crianças saem todas pulando e gritando, várias vezes, com os braços levantados :"A lata furou,O lixo se espalhou !"

21-TERESINHA, ABRE A PORTA !


- Teresinha de Jesus

Abre a porta, vê quem é ?
- É um homem pequenino

Que tem medo de mulher.


Formação – Roda : Uma criança ao centro, outra fora e, as demais de mãos dadas.


Maneira de Brincar – Determina-se, na roda, uma "porta imaginária" que corresponde aos braços de duas crianças de mãos dadas. Atrás dela fica criança que está do lado de fora.A roda, parada canta a quadra e, ao termina-la, a criança do centro, aproxima-se da "porta" e separa as mãos das duas companheiras que a formam. Nesta ocasião, a criança que está fora da roda, abaixa-se imitando uma pessoa pequenina.Cada criança escolhe aquela que deverá substituí-la.

22-TERESINHA DE JESUS


Teresinha de Jesus

Deu uma queda foi ao chão;

Acudiram três cavalheiros,

Todos de chapéu na mão.
O primeiro foi seu pai,

O segundo seu irmão;

O terceiro foi aquele

Que a Teresa deu a mão.
Teresinha levantou-se,

Levantou-se lá do chão;

E, sorrindo disse ao noivo :

Eu te dou meu coração.
Tanta laranja madura

Tanto limão pelo chão.

Tanto sangue derramado

Dentro do meu coração.
Da laranja, quero um gomo,

Do limão, quero um pedaço,

Da (nome da pessoa), quero um beijo,

Da (nome de outra pessoa), um abraço.


Formação – Roda : Uma criança abaixada no centro – "Teresinha de Jesus" – e perto dela, os cavalheiros : - "pai", "irmão"e "noivo" – as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando. Na segunda quadra, o "pai" dá um passo em direção à "Teresinha", a seguir, o "irmão" e, finalmente , o "noivo" auxilia "Teresinha" a levantar-se, dando-lhe a mão."Teresinha", estando a roda parada, canta as duas últimas quadras e, ao termina-las, aproxima-se de uma companheira da roda, beija-a e finalmente, abraça aquela que deverá substituí-la.

CANTIGAS DE RODA 05


01 - UMA BONEQUINHA


Bis :Uma bonequinha

Na roda entrou;

Bis :Deixai-a rodar

Que ela ainda não rodou.
Bis :- Rodai, rodai,Rodai, bonequinha !

Bis :Não queiras ficar,

Na roda sozinha.
Bis :- Na roda sozinha,

Eu não fico, não

Pois, tenho a (nome da pessoa)

Que é do meu coração.


Formação – Roda: uma criança no centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando as duas primeiras quadras. A criança que está no centro executa os movimentos determinados na letra e canta sozinha, a última quadra na qual cita o nome de uma companheira que irá substituí-la.


02 - VAMOS PASSEAR NO BOSQUE


Estribilho :
Bis : Vamos passear no bosque

Enquanto "seu" Lobo não vem.
Todas, falando :- "Seu" Lobo está aí ?Lobo :

- Está.Todas :- Que está fazendo ? Lobo :

- Tomando banho.


Formação – Crianças de mãos dadas. Uma afastada – "o Lobo".


Maneira de Brincar – As crianças, cantando o estribilho, aproximam-se do "Lobo". Param e estabelecem com ele um diálogo. Ao termina-lo, afastam-se alguns passos e retornam cantando o estribilho. Concluido este, voltam a dialogar com o "Lobo". Assim continua o brinquedo, alternando-se o estribilho e o diálogo respondendo o "Lobo" o que lhe ocorrer: - "Enxugando-se’. – "Vestindo as calças" – etc. Quando estiver pronto responde: - "Saindo de casa!"- Imediatamente corre atrás das crianças e a quem conseguir pegar, será o novo "Lobo".

03 - VESTIDINHO BRANCO


Bis :Vestidinho brancoEm todas fica bem;

Bis :Mas na (nome da pessoa), meu bem !Mais do que ninguém.
Bis:Mais do que ninguémOu por dentro ou por fora;

Bis :É a letra (inicial do nome), meu bem !Que ela namora.
Bis :Que ela namoraE sempre namorou;

Bis :Ao sair de casa, meu bem !A mão lhe apertou.
Bis :A mão lhe apertou

Muito bem apertadinha

Bis :Pro ano se Deus quiser, meu bem !(Nome da pessoa) está casadinha.


Formação – Roda: uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando. Na primeira e na última quadras, cita-se o nome da criança que está no centro. Esta, na segunda quadra, menciona a inicial do nome de uma companheira a quem, no final dos versos, aperta a mão e é por ela substituída.


04 - VOCÊ GOSTA DE MIM ?


- Você gosta de mim, ó (nome da pessoa) ?

- Eu também de você, ó (nome da pessoa) !

- Vou pedir a seu pai, ó (nome da pessoa) !

Para casar com você, ó (nome da pessoa) !
Se ele disser que sim, ó (nome da pessoa) !

Tratarei dos papéis, ó (nome da pessoa) !

Se ele disser que não, ó nome da pessoa) !

Morrerei de paixão, ó (nome da pessoa) !
Palma, palma, palma, ó (nome da pessoa) !

Pé, pé, pé, ó (nome da pessoa) !

Roda, roda, roda, ó (nome da pessoa) !

Abraçai a quem quiser, ó (nome da pessoa) !


Formação – Roda: uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira, cantando os versos nos quais é mencionado o nome da criança que está no centro. Na terceira quadra, as crianças param e executam os movimentos determinados na letra. Ao terminá-la, a criança que está no centro, abraça a companheira que deverá substituí-la.

05 - VOCÊ QUER SER FREIRA ?


Bis :- Ó (nome da pessoa), você quer ser freira ?

- Não senhora, quero me casar.

Bis :Eu namorei, e hei de namorar

Com a letra (inicial do nome), eu quero me casar.


Formação – Roda: uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando o primeiro verso da quadra. A criança que está no centro responde cantando os versos finais nos quais cita a inicial do nome da companheira que deverá substituí-la.

06 - ABRE A RODA !
Estribilho :
Abre a roda, tindô lê lê !Abre a roda, tindô lá lá !

Abre a roda, tindô lê lê !Oi, tindô lê lê, oi, tindô lá lá !
Solo :
Minha mãe que tanto sofre

Carregando minha cruz

Só não é Nossa Senhora

Por não ser mãe de Jesus.
Amanhã eu vou embora,

Que me dão para levar ?

Levo penas e saudades,

No caminho eu vou chorar. ]


Formação – Roda: uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando o estribilho. Ao terminá-lo, pára. A criança quês está no centro, canta sozinha, com a mesma melodia, uma quadra e, a seguir, escolhe uma

08 - ALECRIM
1. Alecrim, alecrim dourado.

Que caiu no campo

E não foi semeado.
Estribilho :
Ai, meu amor !

Quem te disse assim :

Que a flor do campoÉ o alecrim
2. Alecrim, alecrim aos molhos

Por causa de ti

Choram os meis olhos.
3. Alecrim, alecrim

Que se esvoaçou

Mais além brotou.
4. Alecrim do meu coração

Que nasceu no campo

Com esta canção.
5. Alecrim, alecrim a arder

O teu futuro é santo

Junto a Deus vai ter.


Formação – Roda: crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando os grupos de versos 1, 2, 3, 4 e 5 alternadamente ao estribilho.


09 - ALPERCATA DE ALGODÃO


Bis : Você subiu aquela serra

De alpercata de algodão
Bis :Alpercata-ta

Pegou fogo-go

Me deixou, me deixou

De pé no chão, chão, chão !


Formação – Roda: crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – As crianças cantam, paradas, os dois primeiros versos fazendo mímica correspondente à letra. A seguir, todas dão as mãos e, correndo no ritmo da melodia, cantam os quatro versos finais. Ao dizerem – "chão, chão – param, batem palmas, duas vezes. Tornam a cantar os quatros versos, girando em sentido contrário.

10 - AMANHÃ É DOMINGO


Amanhã é Domingo,

Pé de cachimbo;

O cachimbo é de barro,

Dá no jarro;

O jarro é fino,Dá no sino;

O sino é de ouro,

Dá no touro;

O touro é valente,

Dá na gente;

A gente é fraco,

Cai no buraco !


Formação – Roda: crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – As crianças saltitam em roda, cantando. Ao dizerem a última palavra da letra, sem deixar as mãos das companheiras, param e abaixam-se.


11 - ANEL DE PEDRA VERDE


Meu anel de pedra verde,

A quem hei de oferecer ?

Ofereço à (nome da pessoa),

Que já sabe agradecer.
Bis :Este mundo é fim de amores,

Não posso deixar de amar.


Formação – Roda: uma criança ao centro, de posse de um anel, e as outras de mãos dadas.


Maneira de Brincar – Enquanto todas cantam a quadra, a criança que está no centro aproxima-se de uma companheira cujo nome é então mencionado no canto. Entregando-lhe o anel leva-a para o meio da roda.Todas cantam, paradas, os dois versos finais, batendo palmas no ritmo da melodia enquanto as duas se defrontando, dão a mão direita, erguem o braço aproximadamente à altura do ombro e, andando, fazem uma volta completa. Na repetição dos versos dão a mão esquerda e giram em sentido contrário.

12 - AO PASSAR DA BARCA


Ao passar da barca,

Me disse o barqueiro:

- Menina bonita

Não paga dinheiro.
- Eu não sou bonita

E nem quero ser,

Eu tenho dinheiro

E pago a você.
Eu sou viuvinha

Do conde Lerém

Eu quero casar

Não acho com quem.
- Uma moça tão bela,

Se queres casar,

Escolhea teu gosto

Que hás de achar.
- Escolho a (nome da pessoa)

Por ser a mais bela,

A flor mais singela

Que há no jardim


Formação – Roda: uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, pára e ouve a criança que está no centro que canta a segunda e terceira quadras. Em movimento, a roda canta a quarta quadra e a criança responde cantando a última na qual menciona a companheira que a substituirá.


14 - A BARATA


A barata diz que temSete saias de filó,

É mentira da barata,

Ela tem é uma só.
Estribilho:
Ah! Ah! Ah!Oh! Oh! Oh!Ela tem é uma só !
A barata diz que tem

Um anel de formatura

É mentira da barata,

Ela tem é casca dura.
A barata diz que tem

Uma cama de marfim.

É mentira da barata,

Ela tem é de capim.
A barata diz que tem

Um sapato de fivela,

É mentira da barata,

O sapato é da mãe dela.
A barata diz que tem

O canelo cacheado,

É mentira da barata

Ela tem coco raspado.


Formação – Roda: crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – As crianças caminham cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, param e, com as mãos na cintura, inclinam o corpo para trás, sacodem os ombros, fingindo dar risada. A seguir, fazem a mímica correspondente à letra. Alternadamente, são cantadas as quadras e o estribilho cujo verso final corresponde ao último verso de cada uma das quadras.

15 - A BARCA VIROU


A barca virou,

No fundo do mar,

Porque a (nome da pessoa)

Não soube remar.
Adeus (nome da pessoa) !

Adeus, Maranhão !Adeus, (nome da pessoa) !

Do meu coração !


Formação – Roda: crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando. A criança cujo nome foi mencionado na primeira e segunda quadras, sai da roda.Repetem-se as quadras,citando-se o nome de cada criança que estava à esquerda daquela que saiu. As duas crianças dando as mãos iniciam uma nova roda.Assim prossegue o brinquedo até que a roda desapareça.

16 - BELA PASTORA II


Lá em cima daquela montanha

Avistei uma bela pastora

Que queria entrar na roda,

Que queria vir brincar.
Bela pastora, entrai na roda

Para ensinar como é que se dança:

Uma volta, meia volta,

Abraçai quem mais amar.
Solo: Coro:
Quando eu vim de Maraú De Maraú !

Quase que eu não tomo pé Não tomo pé !

Por causa de um remador De um remador !

Que remou contra a maré Contra a maré !
Bis:
Aí, (nome da pessoa), tenha compaixão !

Não martirize o meu pobre coração !


Formação – Roda: uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar - A roda gira cantando as duas primeiras quadras. Durante a segunda, a criança destacada – "Bela pastora"- entra na roda e canta a terceira quadra, repetindo as companheiras, as últimas palavras de cada verso. Para terminar a "Bela pastora", cantando os versos finais, escolhe a companheira que deverá substituí-la.


17 - BELA ROSEIRA


No meu jardim tem uma roseira,

No meu jardim tem uma roseira,

Que bota rosas no mês de maio,

Que bota rosas no mês de maio.
Entrai, entrai, bela roseira !

Entrai, entrai, bela roseira !

Fazei caretas pra quem não gostar

E abraçai a quem gostar mais.


Formação – Roda: uma criança fora e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira cantando. Na segunda quadra, a criança entra na roda e faz mímica correspondente à letra. Escolhe a seguir, a companheira que irá substituí-la.

18 - BELO, BELO !


Belo, belo, belo !

Tenho tudo quanto quero:

Tenho a minha dama,

Vestidinha de amarelo.


Formação – Roda: uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – As crianças caminham cantando a quadra. Ao terminá-la, param e a repetem, em andamento vivo, batendo palmas no ritmo da melodia enquanto a criança que está no centro da roda, aproxima-se de uma companheira e, frente a frente, com as mãos na cintura, as duas pulam ora num pé ora noutro, estendendo as pernas, alternadamente, para frente. A criança escolhida substitui a do centro da roda.

19 - O BOBÃO


O bobão entrou na roda, ô bobão !

Ele é um toleirão, ô bobão !

Está vendo o anel passar, ô bobão !

Não sabe por a mão.
Bis:
Vai, vai, vai !Vem, vem, vem !

O anel por aqui passou !


Formação – Roda: uma criança ao centro e as outras, de frente para o meio da roda, seguram um cordão cujas extremidades estão atadas e no qual foi enfiado um anel.


Maneira de Brincar – Todas cantam movimentando os braços e fazendo correr, de mão em mão, o anel sem que a criança que está no meio da roda, o perceba. Esta deverá segurar a mão da companheira que julga estar de posse, no momento, do anel procurado. Se acertar, permutarão de lugar. Em caso contrário, não haverá mudança.

20 - BOM BARQUEIRO


Vou pedir ao bom barqueiro,

Licença pra passar,

Que eu tenho mulher e filhos,

Que me custam sustentar.
Passa, passa, bom homem !

A última que ficar

Que eu tenho mulher e filhos

Que me custam sustentar.


Formação – Roda: uma criança ao centro e, as outras, de mãos dadas. Fora da roda, uma criança.
Maneira de Brincar – A roda gira, cantando a primeira quadra. Ao terminá-la, pára e canta a segunda, batendo palmas no ritmo da melodia, enquanto a criança destacada entra na roda e volteia o "bom barqueiro". A seguir, escolhe uma companheira e saem as duas da roda. Esta gira para novamente cantar a primeira quadra. Ao terminá-la, pára e cata a segunda como foi explicado, enquanto as duas crianças entram na roda de seguinte maneira : a que fora escolhida, coloca as mãos na cintura da companheira a sua frente. Assim volteiam o "bom barqueiro" e após escolherem a nova criança, saem as três da roda.Prossegue o brinquedo aumentando progressivamente o número de crianças da fila, até que a roda desapareça.

21 - O CARACOL


De mãos dadas, vem brincar !

O caracol já vai entrar.

Vai entrando, vai entrando,Enrolando, enrolando;

A casinha para ele dá;Escondido bem está !


Formação – Roda: crianças de mãos dadas.


Maneira de Brincar – Uma das crianças, considerada a guia, enquanto todas cantam, deixa a mão da companheira que está à sua direita e entra na roda conduzindo as demais, sempre de mãos dadas, para formar o caracol. Em seguida, desenrolam-no formando-se novamente o círculo. Assim prossegue o brinquedo enrolando-se e desenrolando-se o caracol.

22 - CARAMBOLA


Se (nome da pessoa) é passageira,

Deixa ela passar;

Se papai e mamãe souberem,

Carambola virará.
Também somo passageiras,

Deixa nós passarmos;

Se papai e mamãe souberem,

Carambola virará.


Formação – Roda: uma criança fora e, as outras, de mãos dadas.


Maneira de Brincar – A roda gira enquanto a criança que está em destaque canta a primeira quadra na qual cita o nome de uma companheira. Esta deverá deixar as colegas e dar-lhe as mãos. A roda, sempre em movimento, responde cantando a segunda quadra. Novamente a criança canta a primeira quadra, chamando outra companheira que lhe vem fazer companhia.Assim prossegue o brinquedo, aumentando, progressivamente, a segunda roda até que a inicial desapareça.

Nenhum comentário: